Acampamento Opus Solis

Conduta e Ética

Bem, podemos entender a Conduta como uma manifestação de comportamentos do individuo, tendo como base as crenças, culturas, valores morais e éticos que seguem.

Sendo o comportamento um conjunto de procedimentos ou reações do individuo ao ambiente que o cerca em determinadas circunstâncias, o meio. Prosseguindo, a Ética é o conjunto de regras e preceitos de ordem valorativa e moral de um individuo, de um grupo social ou de uma sociedade.

Ok! Mas como devo comportar nos encontros da Ordem?

Em primeiro lugar, perceba que a Ordem é um local sério e que exige uma postura de respeito e irmandade para com o próximo, “Todo homem e toda mulher é uma estrela”. – AL-I. III

Em segundo lugar, Thelema não é para ser aplicada somente no templo, mas na vida, no dia a dia, tendo sempre em mente que todo homem e toda mulher tem sua própria lei individual, sua vontade única e particular.

Outro ponto a ser tocado aqui é o ponto central da filosofia Thelêmica, “Faze o que tu queres”, ao contrário de sair por aí aos berros ou fazendo merda, atente-se que esta exortação é um chamado para cada individuo explorar e expressar sua verdadeira natureza seja ela qual for, respeitando o direito de cada um.

Em nossa Abadia, o desrespeito, o preconceito seja qual for, estão fora e não são tolerados ou bem-vistos. Somos uma sociedade que luta em prol da beleza e do amor, da liberdade, vida e luz para cada homem e mulher, e não uma gaiola de ouro feita para atender visões míopes.

Em Oito Lições sobre Yoga, Crowley escreve:

” Eu desejaria reforçar mais uma vez que nenhuma questão de certo e errado entra em nossos problemas. Mas na estratosfera é ‘certo’ para um homem ser selado numa vestimenta resistente a pressão e eletricamente aquecida, com um suprimento de oxigênio, enquanto em outros lugares seria ‘errado’ ele usá-la se estivesse correndo três milhas num esporte de verão em Tanezraft. Esse é o fosso que todas os grandes professores de religião já caíram, e eu tenho certeza que vocês estão olhando avidamente para mim na esperança que eu faça o mesmo. Mas não! Há um princípio que nos carrega através de todos os conflitos referentes à conduta, porque é perfeitamente rígido e perfeitamente elástico_ ‘Faze o que tu queres será o todo da Lei’, isso é Yama”.

Sendo Yama a disciplina que temos conosco para nos mantermos verdadeiros com a nossa Lei, outro ponto a considerarmos em nossas vidas é o Niyama, a disciplina que temos para com os outros, ao permitir que eles permaneçam verdadeiros em suas leis.

Por fim…”Toda estrela tem a sua Natureza própria, e que é “certa” para ela. Nós não devemos ser missionários, com padrões ideias de vestimenta e moral, e tais ideias quadradas. Nós devemos fazer o que queremos, e deixar os outros fazerem o que eles querem. Nós somos infinitamente tolerantes, exceto à intolerância”.

(Novo Comentário Liber AL, II: 57)

Autor: Frater Tahuti