Acampamento Opus Solis

Para as Estrelas da Consciência- III

(O método da Ciência, o objetivo da Religião)

Faze o que tu queres será o todo da Lei

Todos os corpos emitem energia sobre a forma de radiações, ondas eletromagnéticas e ao contrário das ondas mecânicas não precisam de um meio material para se propagar e viajam no vácuo do universo à velocidade da luz. Sendo assim nós poderíamos resumir o universo a energia que se manifesta sobre a forma de ondas.

A evolução da vida até chegar a espécie humana fez com que os nossos sentidos apenas conseguissem decifrar ondas entre um certo intervalo de frequência. Talvez não consigamos decifrar todas as ondas, entretanto, usamos sentidos diferentes para ondas diferentes. A visão descodifica as ondas eletromagnéticas. A audição descodifica as ondas sonoras. Mas estamos limitados e não conseguimos ver todas as cores, nem ouvir todos os sons.

O fato de não conseguirmos “ouvir toda a música” que o universo canta não quer dizer que ela não exista e que nós não possamos alcançá-la. Pensemos na música: não e ela um conjunto de ondas, com uma certa relação matemática entre si? E sendo as ondas energia, podemos pensar e observar que o universo escreve a sua própria música, onde cada corpo, esconde sua melodia. O sol, por exemplo, emite energia em forma de ondas eletromagnéticas, estas ondas vibram/oscilam numa certa frequência, estas ondas tem o seu próprio timbre, a sua própria harmonia.

Toda a matéria é mantida unida através de ligações energéticas e o movimento de energia é vital para a vida. Quando pensamos, respiramos, estamos ativos ou mesmo quando estamos descansando, a energia elétrica está fluindo através de nossos corpos, através de nossos neurônios e vias nervosas.

Os processos energéticos dentro dos nossos corpos são causados pelos nossos tecidos nervosos e, especificamente, pelo nosso sistema nervoso. Vejamos o Sistema Nervoso Periférico (SNP): este conecta o cérebro e a medula espinhal ao resto do corpo por meio de pequenas fibras nervosas ou as Nadis que são usadas para levar a energia de força vital conhecida como Prana em sânscrito através do corpo. Este sistema é o que se correlaciona com os chakras.

Existem diferentes categorias de feixes nervosos dentro do SNP, mas o mais relevante para os Chakras é o sistema nervoso. Este lida com as respostas involuntárias ou automáticas dentro do corpo. Por exemplo, a digestão; a nossa frequência cardíaca, os espirros, o engolir e respirar. Todos esses processos são regulados pelo hipotálamo.

Em seu livro, “O cérebro que muda a si mesmo”, Norman Doidge afirma claramente que o cérebro é um órgão dinâmico e, portanto, tem a capacidade de se reconectar e formar novos caminhos neurais.

Outro experimento muito interessante foi realizado por Sara Lazar neurocientista da Universidade de Harvard no ano 2005 e.v. Em seu artigo “A Experiência da Meditação Associada ao aumento da Espessura Cerebral”, ela demonstrou que as práticas da MEDITAÇÃO podem levar à espessura cerebral (cortical) e ao aumento da densidade da massa cinzenta.

E adivinhe, a meditação também aumenta os níveis de serotonina, dopamina e endorfinas no corpo. Podemos notar por experiência ou em pesquisas cientificas, tanto quanto na literatura Oculta e Mística a ligação entre o nosso pensamento, as mudanças cerebrais físicas e o impacto, portanto, dos pensamentos sobre a matéria e em nossas vidas; uma dança maravilhosa que nos põem de pé, incrível, não é? Imaginem isso concentrado e como as ondas energéticas perpassam nossos corpos, não só imaginem, pratiquem se for vossa vontade.

Não só a Meditação é conhecida por aumentar o tamanho do seu cérebro, mas também permite que determinados aspectos do nosso cérebro se tornem ativos ou dormentes.

Nosso cérebro tem dois hemisférios, esquerdo e direito. O pensamento do hemisfério esquerdo é lógico, prático e matemático. O pensamento do hemisfério direito é intuitivo, abstrato, focado no cenário geral e criativo. A meditação tem sido cientificamente estudada pelo fato de sincronizar o cérebro esquerdo e direito, permitindo mudanças extremamente benéficas no pensamento, na comunicação, na química neural e no poder de processamento intelectual.

Em Oito Lições sobre o Yoga, Crowley traz a seguinte ideia: Os princípios do Yoga e os resultados espirituais do Yoga são demonstrados em todo acontecimento consciente e inconsciente. Isto é aquilo que está escrito no Livro da Lei – Amor é a lei, amor sob vontade –  O amor é o instinto de se unir e o ato de unir. Mas isso não pode ser feito indiscriminadamente, deve ser feito “sob vontade”, isto é, de acordo com a natureza das unidades particulares envolvidas. O hidrogênio não tem amor pelo hidrogênio; não é a natureza, ou a ‘verdadeira Vontade’ do Hidrogênio, procurar unir-se com uma molécula de sua própria espécie. Adicionar hidrogênio ao hidrogênio nada acontece com a sua qualidade: é apenas sua quantidade que muda. Em vez disso, procura ampliar sua experiência de suas possibilidades de união com átomos de caráter oposto, como Oxigênio; com isso combina (com uma explosão de luz, calor e som) para formar água.

Bem, entendido isso, passemos para o “Santo Graal”, ou Nervo Vago, melhor dizendo.

Os principais Chakras estão associados às principais redes nervosas do corpo que se conectam do cérebro / coluna, através do nervo vago principal, às glândulas responsáveis pela produção de hormônios e pelo funcionamento do corpo em geral.

O nervo vago é considerado o “Santo Graal” do sistema nervoso e, principalmente, transmite informações sensoriais sobre o estado dos órgãos do corpo para o Sistema Nervoso Central. Uma vez que ele deixa o cérebro, ele segue seu caminho pelo corpo e ao redor dos órgãos internos.

A Kundalini é a antiga descrição da energia (ou Shakti) presente em nossos corpos. Dizem que a kundalini origina-se da base da espinha dorsal e sobe até o topo da cabeça e é frequentemente comparada a uma cobra ou uma serpente.  Dizem que a ‘serpente’ da Kundalini se enrola 3 vezes à medida que sobe pela espinha. E adivinhem: O nervo vago conecta-se precisamente 3 vezes à coluna!

Existem mais de 13.000 estudos sobre o nervo vago e está bem documentado, tanto que a estimulação do nervo vago pode ajudar em uma infinidade de doenças tais como Depressão resistente ao tratamento e certas formas de epilepsia. A grande notícia é que o método mais eficaz e natural para estimular o nervo vago é a respiração profunda da barriga (também conhecida como Pranayama na antiga cultura indiana), a meditação e o exercício.

Os chakras foram descritos pela primeira vez nas Escrituras Hindus (Os Vedas) há milhares de anos e significam literalmente “rodas” de energia. Eles lidam predominantemente com o fluxo de energia no corpo e dizem que são áreas focalizadas (ou vórtices) de energia expansiva alta, dentro de múltiplos locais do corpo.

Acredita-se que existam 114 Chakras dentro do corpo no total, mas 7 chakras principais se estendem desde a base da espinha até a coroa da cabeça e são considerados como seguindo a curvatura da espinha. Conectado a estes Chakras, estão as Nadis que são considerados os vasos através dos quais a energia flui, dos chakras para o resto do corpo.

‘Portanto, devemos notar enquanto estudantes, praticantes, iniciados ou não que as energias, ou ondas de energias, emanações estão presentes em nossos corpos pequeninos e estelares, afinal, Todo homem é toda mulher e uma estrela e Aquilo que está acima e como aquilo que está abaixo.

É como Nikolas Tesla citou uma vez: “Se você quiser encontrar os segredos do Universo, pense em termos de energia, frequência e vibração”.

E Albert Einstein disse: “Defendo que o sentimento religioso cósmico é o motivo mais forte e mais nobre para a pesquisa científica”.

A palavra religião vem do latim, significa “unir”, e como a ciência tende a tudo investigar, por ousadia e inocência, dediquei nesses três artigos ligar coisas que parecem estarem separadas buscando assim apresentar as inter-relações mais profundas entre coisas que na superfície parecem distantes.

Amor é a lei, amor sob vontade.

Fim…

Autor: Frater Tahuti

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

Crowley, A: Eight Lectures on Yoga– ed: New Falcon Publications; Reprint (1 de junho de 1992)

Lazar SW, Kerr CE, Wasserman RH, Gray JR, Greve DN, Treadway MT, McGarvey M, Quinn BT, Dusek JA, Benson H, Rauch SL, Moore CI, Fischl –
Meditation experience is associated with increased cortical thickness. . 2005 Nov 28;16(17):1893-7.